quarta-feira, 20 de fevereiro de 2008

Matando por diversão


Não dá para ficar imune a certas coisas, principalmente as que dizem respeito à vida,
ou no caso, o que se diz respeito a se tirar a própria vida.
A revista Época dessa semana trouxe uma matéria extremamente preocupante,
o chamado "Suidício.com".
Do que se trata? Exatamente do que diz o nome, suicídio em rede.Pessoas tirando a vida Online, com platéia, com pessoas estimulando, incentivando, ensinando o melhor
método para se matar.

Voltamos as arenas, onde pessoas eram mortas para divertimento do público, que lotavam o ambiente?

O caso de Vinícius não é o único no mundo mas ainda é uns dos primeiros, senão, o primeiro aqui no Brasil.

Se matar é bastante comum em países competitivos, onde as pessoas são metodicamente preparadas para serem eficientes, e que um pequeno erro já o torna diferente do grupo.

Basta ler ou assistir aos noticiários para se defrontar com mais um caso de pessoas invadindo ambientes, atirando, matando outros e a si.

Mas agora estamos falando de adolescente que nem precisam sair de casa, que se matam e são assistidos por outros.

Estamos fazendo uso de máquinas e nos igualando a elas, estamos perdendo a capacidade de perceber o outro?

Estamos interagindo com letras ou com pessoas?

Internet é uma ferramenta fundamental, indispensável aos dias de hoje, e tem sido também usada com arma, para matar, pra violentar, para roubar.

É crime só quem aperta o gatilho ou será crime também quem diz

"Se mata mas não esqueça de ligar a Webcan".

Criminoso também quem dá dicas do melhor jeito de se matar,
o método mais rápido e indolor?

Para quem faz uso constante dessa ferramenta, que se relaciona com outros e não importa o tipo de relacionamente, se é de trabalho, amizade ou amoroso, não é possível achar normal alguém tirar a própria vida e outros assitirem, como se fosse um filme exibido na televisão.Isso é vida real.O que se está perdendo é precioso demais para ser tratado como se fosse algo que se pode comprar em lojas de conveniência.

Lamento pelo menino Vinícius ( Yoñlu ), por todos os outros que se foram, e lamento pelos que de alguma forma participaram e participam desse tipo de violência.E chego as vezes até mesmo lamentar pertencer a esse espécie de bicho que mata por esporte, mata por divertimento, mata achando que nada se perdeu.

2 comentários:

Kiss disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blogue.
Roberto L. disse...

Triste a falta de senso de humanidade, que a humanidade tem com ela mesma. Infelizmente, vivemos em um mundo doentio.