terça-feira, 17 de junho de 2008

Poesia Cristalina


Ah, que vontade de te fazer uma canção
Nem rock, blues e nem baião
Eu vou de bossa que já nem é tão nova
Sim, eu vou seguir esse caminho
E assim como Gilberto ou Jobim
Eu vou tocar seu coração
Fazendo um refrão
Pra ser cantado bem baixinho

Ah, que vontade de te fazer uma canção
Mas vou deixar pra outra hora
Pinte esses lábios de vermelho
Enquanto afino a viola
Beije minha boca e também a minha gola
Que é pra eu mostrar pra todo mundo
Como é que se namora

Ah, que vontade de te fazer uma canção
Inspirado em seus olhos, pura poesia cristalina
Bem discreta em que eu oculte o seu nome
Tão belo nome que rima com divina
Minha amada, minha musa
Toda beleza do mundo em forma feminina
=
Roberto L.

1 comentário:

gambling game lottery disse...

Probably I can say with this blog make, more some interesting topics.