sexta-feira, 25 de julho de 2008

Saudade


Eu tenho saudades de tudo que marcou a minha vida.

Quando vejo retratos, quando sinto cheiros,
=
quando escuto uma voz, quando me lembro do passado,
=
eu sinto saudades.

Sinto saudades de amigos que nunca mais vi,

de pessoas com quem não mais falei ou cruzei.

Sinto saudade do meu primeiro amor, daqueles
=
que ainda vou ter, se Deus quiser.

Quantas vezes tenho vontade de encontrar não sei o que,
=
não sei onde, para resgatar alguma coisa que nem sei o que é
=
e nem onde perdi.

Vejo o mundo girando e penso que poderia estar sentindo saudades
=
em japonês, em russo, em italiano, em inglês,
=
mas que minha saudade, por eu ter nascido no Brasil,
=
só fala português, embora, lá no fundo, possa ser poliglota.

Eu acredito que um simples "I miss you",

ou seja lá como possamos traduzir saudade em outra língua,

nunca terá a mesma força e significado da nossa palavrinha.

Talvez não exprima, corretamente, a imensa falta que sentimos

de coisas ou pessoas queridas.

E é por isso que eu tenho mais saudades...

Porque encontrei uma palavra para usar todas as vezes

em que sinto este aperto no peito, meio nostálgico, meio gostoso,

mas que funciona melhor do que um sinal vital

quando se quer falar de vida e de sentimentos.

Ela é a prova inequívoca de que somos sensíveis,

de que amamos muito o que tivemos e lamentamos

as coisas boas que perdemos ao longo da nossa existência.

Sentir saudade, é sinal de que se está vivo!



Clarice Lispector


E o tempo passa e seu abraço de pernas e braços

continua sendo a minha melhor lembrança.

Minha maior saudade.

Continua sendo o ninho mais aconchegante
=
e protetor que meu corpo já sentiu.

2 comentários:

Nilson Barcelli disse...

Sabe, a saudade é tramada.
Eu até já senti saudades do futuro.
Em 2006, escrevi num poema:
Ah feiticeira… se soubesses… a saudade
que eu tenho das tuas mãos, do teu rosto,
do futuro de vozes e sorrisos já passados…

Gostei do texto que escolheu da Clarice Lispector e da sua excelente nota de rodapé.

Bom fim de semana, beijinhos.

Inês disse...

Belo o poema de Clarice Lispector.Bela a sua saudade.

Beijo, querida.Tenha um lindo final de semana.
Maria Bethânia um presente aos ouvidos.